• Marisa Melo

Vamos falar de fotografia?

Atualizado: Jul 27

Para a energia criativa do artista, muitas vezes não basta uma única forma de expressão. Não é suficiente inovar nos materiais e texturas. E assim nascem pintores-escultores, músicos-pintores que, como da Vinci, fazem de seu trabalho um exercício constante de versatilidade. São artísticamente bilíngues. Muitos artistas visuais, buscam as trilhas de Henri Cartier-Bresson e de Sebastião Salgado como exemplos de comunicação visual. Trabalhando exclusivamente com fotos ou incorporando essas imagens a composições mistas ou digitais.



Assim como esses artistas, o público em geral tem procurado conhecer mais e nos perguntam frequentemente como avançar nesse caminho. É muito comum a pessoa comprar uma máquina fotográfica e, em seguida, se intitular “fotógrafo”. O que poucos sabem é que o equipamento é o que menos importa. Mesmo com uma máquina amadora e uma lente qualquer, é possível fazer excelentes fotografias desde que se domine a técnica. A boa notícia é que é possível ter sucesso nessa área se você estudar bastante. Eu trabalho com fotografia há 25 anos. Embora tenha graduação universitária, isso não me deu todos os elementos para chegar aos resultados de hoje. Muito do que aprendi ao longo dos anos foi fruto de muita pesquisa, muitos testes, muitos erros. Hoje, profissionais de respeito compartilham na Internet conteúdo suficiente para que você se torne um grande fotógrafo autodidata. Há excelentes tutoriais no YouTube. Quando me perguntam qual caminho seguir, eu destaco alguns passos fundamentais.

· Aprenda o básico. · Coloque em prática a técnica. · Tire muitas fotos. Como disse Cartier-Bresson: “Suas primeiras 10 mil fotografias são as piores”. · Descubra a sua luz. · Descubra o que é mais adequado para você e na medida em que for dominando, avance. Eu estudo até hoje eu nunca acho que minha foto está pronta.

O equipamento caro não é necessário. Mas o conhecimento é fundamental.

Muitas vezes me surpreendo em ver fotografias com problemas de foco, profundidade de campo, luz. Fotos com erros que seriam eliminados com um pouco mais de interesse. É um risco expor fotos assim porque um profissional de fotografia, só de bater o olho numa imagem, sabe se foram usadas a abertura e a velocidade corretas. Sabe se a foto foi feita no modo automático. Se você quer se tornar um fotógrafo de verdade, domine o básico, invista em livros, veja tutoriais, tire suas dúvidas com quem sabe mais que você. Descubra o que mais gosta de fotografar e estude muito. Sempre. E lembre-se que a técnica é apenas um dos componentes. A atenção, a paciência, e o seu sentimento são essenciais, na fotografia, e em qualquer forma de expressão artística. Cartier-Bresson resumiu magistralmente: “Fotografar é colocar na mesma linha a cabeça, o olho e o coração”. Let's talk about Photography?


For the artist's creative energy, many times a single form of expression is not enough. It is not enough to innovate in materials and textures. So, painters-sculptors, musicians-painters are born who, like da Vinci, make their work a constant exercise of versatility. They are artistically bilingual. Many visual artists seek the tracks of Henri Cartier-Bresson and Sebastião Salgado as examples of visual communication. Working exclusively with photos or incorporating those images into mixed or digital compositions. Like these artists, the general public has sought to know more and I’m often asked how to move forward on this path. It is very common for people to buy a camera and then call themselves "photographer". What few know is that equipment is the least important. Even with an amateur camera and simple lens, it is possible to make excellent photographs as long as the technique is mastered. The good news is that it is possible to succeed in this area if you study hard. I've been working with photography for 25 years. Although I have a university degree, that didn't give me all the elements to reach today's results. Much of what I have learned over the years was the result of much research, many tests, many errors. Today, respected professionals share enough content on the Internet to make you a great self-taught photographer. There are excellent tutorials on YouTube. When asked which way to go, I highlight some fundamental steps.

• Learn the basics. • Put the technique into practice. • Take a lot of pictures. As Cartier-Bresson said, "Your first 10,000 photographs are the worst." • Discover your light. • Find out what is best for you and as you master, move on. I study to this day and I never think my photo is ready. Expensive equipment is not necessary. But knowledge is essential. I am often surprised to see photographs with problems with focus, depth of field, light. Photos with errors that would be eliminated with a little more interest. It is a risk to expose photos like this because a photography professional, just by looking at an image, knows if the correct aperture and speed were used. Knows if the photo was taken in automatic mode. If you want to become a real photographer, master the basics, invest in books, see tutorials, ask questions to those who know more than you. Find out what you like to photograph the most and study hard. Ever. And remember that technique is only one component. Attention, patience, and your feeling are essential, in photography, and in any form of artistic expression. Cartier-Bresson summed it up masterfully: “To photograph is to put the head, the eye and the heart in the same line”.

4 visualizações

Subscribe to our newsletter

© 2019 Marisa Melo

São Paulo - Brasil 

e-mail: contato@marisamelo.com

+55 (11) 99724 0909

SIGA-NOS

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Facebook Clean
  • Branca Ícone Instagram