• Marisa Melo

"WIND" de Nini Gertz

Atualizado: Set 7


A Arte Intuitiva de Nini Gertz é uma celebração da vida e da Natureza. A onipresença desses fundamentos possibilita abstrair de cada imagem uma miríade de conexões. Cada cor, cada movimento, desperta uma emoção e reflete sentimentos latentes, antecipa conclusões, aponta caminhos.



"Wind"


Exemplo marcante de Expressionismo Abstrato, “Wind” traz muitos dos elementos que caracterizam a mensagem da admiradora de Gregory Colbert. A começar pelo título, já que a palavra “wind” pode se referir tanto ao “vento” como a “sinuosidades”. E essa ambiguidade planejada é só o começo de uma viagem por uma obra em que o olhar não mergulha. Flui. Nosso olhar desliza sobre a tela, como acompanhando a trajetória de cada pincelada.

Nini Gertz reinventa o sumi-e, técnica de pintura oriental. Sem o compromisso do monocromático, as cores vêm para contextualizar o conjunto em sua obra e na interpretação pessoal do observador. O rosa traz os conceitos de compaixão e amor incondicional. E se o verde está intrinsecamente conectado à Natureza, o laranja e o branco sugerem uma espiritualidade e um entusiasmo que nos envolvem e dão sentido à jornada representada. Cores que traduzem a própria Nini e, por extensão, todos que se harmonizem com suas frequências.

Jornada sinuosa, cheia de surpresas. Todas elas frutos inexoráveis de nossas escolhas, conceitos e idiossincrasias. É a nossa vida, construída passo a passo. Do vento que crispa ondas em cada relevo da tinta. É o exercício diário de seguir adiante, enfrentando os ventos que ensinam força às árvores e flexibilidade ao bambu.

Em suas cores vibrantes, “Wind” nos aproxima de Nini Gertz e seus conceitos de vida. Uma trajetória necessariamente ascendente e que mesmo sinuosa nos integra a um universo em que nós e todos os seres, buscamos em harmonia o caminho para sermos, a um tempo, solidários e felizes.





“Wind” by Nini Gertz

Nini Gertz's Intuitive Art is a celebration of life and Nature. The ubiquity of these fundamentals opens the possibility to abstract from each image a myriad of connections. Each color, each movement, arouses an emotion and reflects latent feelings, anticipates conclusions, points out ways.

A striking example of Abstract Expressionism, “Wind” brings many of the elements that characterize the message of the admirer of Gregory Colbert. Starting with the title, since the word "wind" can refer to both "air movement" and "sinuosities". And this planned ambiguity is only the beginning of a journey through a work in which the eye does not dive. It flows. Our gaze slides over the canvas, as it follows the path of each brushstroke.

Nini Gertz reinvents sumi-e, an oriental painting technique. Without the commitment of the monochrome, colors come to contextualize the ensemble in her work and in the observer's personal interpretation. Pink brings the concepts of compassion and unconditional love. And if green is intrinsically connected to Nature, orange and white suggest a spirituality and enthusiasm that surround us and give meaning to the journey represented. Colors that translate Nini herself and, by extension, all those who harmonize with her frequencies.

Sinuous journey, full of surprises. All of them are inexorable fruits of our choices, concepts and idiosyncrasies. It is our life, built step by step. From the wind that creates waves in each relief of the ink. It is the daily exercise of moving forward, facing winds that teach strength to trees and flexibility to bamboo.

In its vibrant colors, “Wind” brings us closer to Nini Gertz and her concepts of life.

A trajectory that is necessarily upward and that, even sinuous, integrates us into a universe in which we and all beings, in harmony, seek the way to be, at the same time, solidary and happy.






1 visualização

Subscribe to our newsletter

© 2019 Marisa Melo

São Paulo - Brasil 

e-mail: contato@marisamelo.com

+55 (11) 99724 0909

SIGA-NOS

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Facebook Clean
  • Branca Ícone Instagram